CÉU - TARDE - PARTE 2

        
Chorei silenciosamente sobre o chão frio. Nenhum som sequer ecoou da minha garganta, nem um soluço, nada. Permaneci com a boca aberta enquanto as lágrimas simplesmente escorriam de meus olhos. Pressionava os ouvidos com tanta força como se quisesse explodir o meu cérebro e de fato, essa era a minha intenção.
    E então, as lágrimas simplesmente cessaram. Não descia nem mais uma sequer. O silêncio era cortado pelo simples e delicado som do fogo crepitando os livros. Olhei para o fogo que continuava vivo á queimar cada uma daquelas páginas. Nada fazia mais sentido pra mim. Não importava quantos livros eu tinha tido. Quantos diplomas. Quantos prêmios. No final, a única coisa que te serve na vida, não é ser a pessoa que você espera ser, mas simplesmente, viver segundo o que te faz um ser humano melhor. Um ser humano mais livre.
    Olhei para o fogo. Á esse momento, só havia uma pilha cinzenta do que era uma pilha de livros. As cinzas corroeram parte por parte do que antes era tudo pra mim. E então, eu me senti sozinho. Eu me senti tão… vazio. As palavras eram as únicas coisas que preenchiam o meu vazio. Os livros eram os únicos que conseguiam fazer sentido em minha vida.
    Assim como eles, eu simplesmente me deixei ir. Queimei lentamente até que tudo o que me restou foram cinzas esfareladas.
   Não precisei limpar as cinzas. Felizmente começou á chover, e a água apagou o fogo e lavou o quintal. Permaneci sentado na varanda, sobre os degraus, enquanto pensava sobre mim mesmo. Era engraçado não me preocupar com a hipótese de ficar gripado. Uma gripe era o menor dos meus problemas.
   E esse foi um dos momentos em que você começa á se questionar sobre a vida. Afinal de contas, o que realmente eu sou? Bem… eu sou quem eu queria ser quando adolescente, mas isso não mudou a minha vida e eu ainda continuava insatisfeito, como sempre fora, desde criança, jovem e adulto. Nunca satisfeito. Sempre vazio. Sempre com esperança de um futuro melhor, mas as melhoras, assim como o futuro, nunca chegava. E o alcance de metas não é sinônimo de uma vida perfeita, mas simplesmente uma vitória.
   Vitórias não poderiam me curar do câncer. Palavras não poderiam me curar do câncer. Diplomas não poderiam me curar do câncer.
    E se tudo o que eu pensei a minha vida inteira fosse uma ilusão? E se tudo em quê eu depositei fé fosse uma mentira? Eu. Cético. Eu. Ateu. Nunca depositei fé em nada que não fosse o meu intelecto e isso não me transformou numa pessoa melhor, ou numa pessoa mais feliz, mas sim, num torturante resultado de uma vida vazia, sem nada á quê se agarrar. Sem nenhum propósito.
   Vivendo o reflexo do nada. Do acaso. Duma explosão. Do carbono.
   Eu não conseguia mais chorar. Nem mesmo se eu quisesse. Eu não conseguia mais relaxar, meu cérebro pensava em todas as possibilidades, em todos os erros, em todos os pontos onde eu caí, em todas as brechas, nos lugares onde eu errei, nas pessoas que eu magoei, mas principalmente, nas pessoas que sofreriam por mim. Eu sempre fui um fardo.
   Porém, o que mais me assusta é a possibilidade de viver sem ter experimentado o que é ser completo. Sem ter vivido nem sequer um dia sem essa sensação de vazio. Sem ter tocado, nem sequer uma vez, a felicidade com os meus dedos. Sim, pois felicidade não é rir. Felicidade é ter uma vida sem preocupações e uma mente calma. E isso eu nunca tive e inclusive é uma contradição gigantesca eu falar com tanta destreza sobre felicidade. Eu sempre fui bom em palavras, mas péssimo na prática.
    Levantei-me. Minha camisa e os meus cabelos estavam molhados da água da chuva. Peguei as chaves do carro e em seguida o maço de cigarros. Olhei para eles...
   Quer saber, antes de morrer, eu quero experimentar o que é não depender de algo. Liberdade não é ser viciado em drogas ou álcool sem se preocupar, mas é simplesmente, ser feliz sem precisar deles. E já como estar com eles não estava funcionando.

   Parti pra estrada.

16 comentários:

  1. "O que mais me assusta é a possibilidade de viver sem ter experimentado o que é ser completo." essa frase diz muito, quem nunca se sentiu assim não sabe a sorte que tem :/ tô gostando muuuito de sua web novela!! Escreve muuito! Continuuaa! :DD

    uma-quase-perfeita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não sentir o vazio é a melhor das coisas, se sentir completo pelo menos por alguns segundos. O que sei é que, se as pessoas percebessem o que as deixa sem essa sensação de vazio, seria mais fácil para todos, pois assim, trataria de continuar a fazer aquilo que as enchessem. Eu quero me sentir completo!
    Estou curtindo demais essa série/novela. Continua, continua! Está melhor que muitos livros que já li. RsRs'

    Com satisfação,
    Gabryel Fellipe

    ResponderExcluir
  3. " Vitórias não poderiam me curar do câncer. Palavras não poderiam me curar do câncer. Diplomas não poderiam me curar do câncer." nossa essa frase foi muito forte.

    ResponderExcluir
  4. Que escrita, MELDELS
    Quantos sentimentos *u*
    Gente, acho o câncer algo tão :o Agora estou esperando de que ele está com câncer. Se for leucemia, altos problemas com essa gripe ai q
    Não acho que felicidade "é ter uma vida sem preocupações e uma mente calma.". Isso é impossível, desculpa.
    A qualquer forma, ansiosa para o próximo capitulo *u*
    - um monte de estrelas

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tom! Cara, sua escrita é perfeita! A leitura flui muito bem e sempre fico com aquele gostinho de quero mais! "(...) felicidade não é rir. Felicidade é ter uma vida sem preocupações e uma mente calma." ótima frase! Adorei! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br.

    ResponderExcluir
  6. Mas você escreve MEGA bem mesmo! Adorei o ".. pois felicidade não é rir. Felicidade é ter uma vida sem preocupações e uma mente calma." <3
    Beijoos ♡ || Caramelos Encantados

    ResponderExcluir
  7. Oi Tom,
    Adorei as partes que li e sempre me identifico, adoro!

    "E se tudo em quê eu depositei fé fosse uma mentira? ", quem não tem medo né?, eu sou uma pessoa muito ansiosa, apesar de também ter paciência, mas fico na ânsia de ver uma parte do resultado justamente por isso, ninguém gosta de se decepcionar.

    tenha um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  8. ooooooi Tom!
    Como vai?
    Ei eu amei seu texto *u* Sério ficou incrível. Primeiramente, se você ainda não pensou na possibilidade de ser escritor por favor pense nisso, você escreve muito bem.
    Fiquei com uma dó no coração por ele ter queimado todos os livros. Mas realmente, quando eu li essa história eu fiquei pensando nessa frase "No final, a única coisa que te serve na vida, não é ser a pessoa que você espera ser, mas simplesmente, viver segundo o que te faz um ser humano melhor." Acho que é a maior verdade que eu já li.
    Aaaah vai ter parte 3? Ansiosa ansiosa.
    Beijoooooooos <3
    http://shake-de-morango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Já te disse que sou apaixonada pelo seu textos?
    Chorei demais nessa parte aqui:
    "Eu não conseguia mais chorar. Nem mesmo se eu quisesse. Eu não conseguia mais relaxar, meu cérebro pensava em todas as possibilidades, em todos os erros, em todos os pontos onde eu caí, em todas as brechas, nos lugares onde eu errei, nas pessoas que eu magoei, mas principalmente, nas pessoas que sofreriam por mim. Eu sempre fui um fardo."
    Como você escreve, continue assim!
    http://surejustnot.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Outro texto intenso. Realmente só nos perguntamos se fomos felizes durante a vida quando esta acaba. É incrível como vivemos um dia após o outro pensando que a morte só acontece com os outros, como se a nossa vez fosse demorar muito ainda a chegar, afinal não é bem assim, talvez nós vamos morrer amanhã, nunca sabemos.

    Thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Eu sempre acompanho seus textos, sempre de uma forma ou de outra eu acabo lendo as coisas que você posta. Estou amando esse conto - assim como gostei dos outros. Você escreve bem demais, dá pra ler um livro nesse ritmo sem se cansar. Muito melhor que vários escritores por aí ♥ Aguardando ansiosamente a próxima parte.
    photo-and-coffee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que quando morremos jovens ou velhos, de qualquer maneira, nunca estaremos completos. Qual é a referência pra ser completo, afinal?
    Gostei mais da reação nesse texto que no primeiro! ;)

    Um beijo
    www.reinodascoisas.com

    ResponderExcluir
  13. Sua escrita também é inspiradora, e eu agradeço pelos elogios, meu caro. É uma pena que eu não continue a postar, porém, acompanharei teu blog.

    ResponderExcluir
  14. Tom e minhas novas citações favoritas! Tooom, eu acho que você deve estar cansado de ler que eu quero um livro seu, certo? hahaha' Mas é a pura verdade, você escreve tão bem, eu amo ler seus textos! Amo mesmo! Eu quero muito ler a continuação, e muito, muito mais. Eu sei que eu sempre fico um tempo sem comentar e depois apareço com um testamento que provavelmente deve te cansar, e muito. Mas fazer o quê? hahaha' Tô brincando, vou tentar ser um pouco mais direta, só hoje, pode ser? Sabe que amo todos os seus textos, e quero que saiba que essa menina de cabelos rosa estará aqui sempre. Eu preciso te agradecer por todos esses textos maravilhosos que você faz! Parabéns Tom! Bjus :**

    http://www.mar-de-ideias.com/

    ResponderExcluir
  15. Esse seu conto esta ficando muito bom! Até agora considero essa parte a minha favorita. A história é totalmente envolvente e eu estou amando a forma que o seu personagem pensa, mais ainda a visão que ele tem do mundo.
    "No final, a única coisa que te serve na vida, não é ser a pessoa que você espera ser, mas simplesmente, viver segundo o que te faz um ser humano melhor." Essa frase foi profunda!
    Enfim, estou esperando a próxima parte. Então, quer dizer que ele vai cair na estrada?

    Um abraço, l0nely-star.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Tom!

    Que triste, só tem mais uma parte do seu texto para eu ler por enquanto...

    "Porém, o que mais me assusta é a possibilidade de viver sem ter experimentado o que é ser completo. Sem ter vivido nem sequer um dia sem essa sensação de vazio. Sem ter tocado, nem sequer uma vez, a felicidade com os meus dedos. Sim, pois felicidade não é rir. Felicidade é ter uma vida sem preocupações e uma mente calma."

    Não dá para resumir em palavras a emoção desse texto... incrível, Tom, simplesmente incrível como você consegue depositar tanta emoção em um texto.

    Um abraço ♥

    ResponderExcluir